Sexta-feira, 6 de Agosto de 2010

415

Mais um dia de verão... mais uma noite de solidão...

publicado por diariodeumfrustrado às 21:29
link do post | comentar | favorito
|
14 comentários:
De rui sousa a 7 de Agosto de 2010 às 03:16
ola.o dia de verão e noite de solidão teve imensa piada.Os teus comentários mordazes são um colosso,adoro esse sentido de humor.querendo adiciona-me no messenger.
De diariodeumfrustrado a 22 de Agosto de 2010 às 21:52
Olá, Rui.
Obrigado pelo teu comentário e por teres passado por cá.
Acho que faz um pouco parte do meu perfil o pensamento e o comentário mordazes, sarcásticos, irónicos e corrosivos.
Continua a passar por cá. Abraço
De Ana a 17 de Agosto de 2010 às 15:03
Não sei como não tomas mão na tua vida e não lhe alteras o sentido...
Comodismo, meu caro! Segues e queixas da vida que queres ter.
De diariodeumfrustrado a 17 de Agosto de 2010 às 20:38
Ana, a questão é mais complexa do que podes imaginar. Confesso que já existe alguma inércia da minha parte, fruto da resignação e da falta de esperança. Mas não é uma situação em que gostaria de estar. Sinto que pertenço ao "lado avesso" da sociedade, aquele que ninguém quer, e não consigo perceber porquê. Isso frustra-me, baralha-me e deixa-me neste estado que vês. Não consigo fazer com que as pessoas gostem de mim!
De Ana a 21 de Agosto de 2010 às 22:08
Não podes lutar no sentido de fazer com que as pessoas gostem de ti. Tens de mostrar a pessoa que és. É isso que interessa!

Se as pessoas não gostarem daquilo que és, haverá quem gostará. Não tens de te preocupar com as pessoas que não gostam de ti, porque seria uma ilusão tentares batalhar por uma amizade unilateral porque quando precisasses de um(a) amigo(a) tudo teria sido em vão ( e só reconhecerias nesses momentos ou não).

Não vale a pena esgotar energias em algo que não nos deixa bem.

Faz o bem, recolherás o bem.

Pensa positivamente.

Busca o que desejas, mas de uma forma tranquila perante a vida, sem pressas, sem stress, sem "ses".

Inscreve-te num ginásio, sê simpático com os teus colegas de trabalho, convida um colega para um copinho, vai andar de bicicleta (mesmo que sozinho), viaja, faz voluntariado (em PT ou fora), aprende uma lingua, volta a estudar...define objectivos! :)

De diariodeumfrustrado a 22 de Agosto de 2010 às 10:36
Inscreve-te num ginásio (já estou inscrito e frequento com regularidade), sê simpático com os teus colegas de trabalho (sou, mas nem sempre o são comigo), convida um colega para um copinho (raramente acontece, mas acontece), vai andar de bicicleta (mesmo que sozinho) [acho que andar de bicicleta é das poucas coisas que tem piada fazer sozinho, mas já não o faço há dois meses], viaja (já faço isso), faz voluntariado (em PT ou fora) [falha minha, mas faz-me confusão "regrar" o voluntariado, o que é uma inevitabilidade quando temos uma vida profissional activa], aprende uma lingua (já estou a aprender), volta a estudar (já voltei ao estudo para lhe dar continuidade)...define objectivos (este é o grande problema. Não sei porque faço isto tudo se me falta o essencial: amor)!
De Anónimo a 22 de Agosto de 2010 às 14:19
Amas-te?

Referes a Amor nas relações em geral? Vou supor que sim. Família é família e esses não escolhemos, nesse aspecto não me vou pronunciar. Mas amigos e companheiro(a) de vida esses tens o dom de escolher. Não te deixes levar por o que é descartável...parece-me que a sociedade está um pouco mais egoista e individualista, mas nem todos são assim.
De diariodeumfrustrado a 22 de Agosto de 2010 às 21:56
Anónimo/a,
costumo dizer "amo-me a mim próprio, mas não sou correspondido". Acho que isto já diz tudo.
Por mais irónico que pareça, o amor da família (quando o temos, e que é o meu caso, felizmente) nunca é valorizado da mesma forma que o amor e o reconhecimento de terceiros. Confesso que o tenho de sobra da família, mas também me faz falta outro tipo de amor, aquele entre homem e mulher. Preciso disso.
Amigos e companheiros de vida cada vez tenho menos. Aos poucos eclipsam-se. Para ser sincero, não sei se tenho algum actualmente. Motivo para isto? Desconheço.
De Ana a 22 de Agosto de 2010 às 00:45
Volto porque estive a ver o filme "Anne Frank - The whole story" - é um história triste, com um fim triste. Aquela menina, mais a sua irmã, estavam cheias de sonhos que não se concretizaram devido a acontecimentos da altura.

Tens tudo para ser uma pessoa mais feliz. Pensa que há pessoas que gostariam de ter metade do que tens :)

De ana a 22 de Agosto de 2010 às 21:26
Leio o teu blog já há muito tempo, que és uma pessoa inteligente e que escreves muito bem já toda a gente sabe, mas tenho curiosidade numa coisa; o que é para ti o amor?
Como é a mulher dos teus sonhos?


Gostei muito dos comentários da Ana
De diariodeumfrustrado a 22 de Agosto de 2010 às 22:11
Olá, Ana (com A menor, mas não menos Ana por isso),
fico contente por saber que me lês há muito tempo e que comentaste no meu espaço. Agradeço-te ainda os elogios, pois têm um significado importante para mim.
Relativamente às tuas perguntas:
1- O que é para mim o amor?
Pergunta difícil. Para mim, o amor não se define, demonstra-se. Contudo, assumo que também se o diga e sirva de complemento à demonstração. Tenho a visão lírica do amor: é respeito, é querer estar com alguém por perto, é saber lidar com a distância de forma sã, confiar, é afecto, é parceria, é companheirismo, é identidade, é afinidade... Enfim, tenho uma visão lata do amor que esgota tudo o que é positivo na vida.
2- Como é a mulher dos meus sonhos?
A mulher dos meus sonhos é aquela com bom fundo, com valores, cujo interior valorize o que eu tiver para lhe dar e tenha uma forma de amar semelhante à minha. O físico também é importante e por isso privilegio uma mulher de beleza simples, que me faça simplesmente ter gosto em olhar para ela, sem precisar de destacar certos atributos físicos que tenha, o que me poderia fazer vê-la mais como algo sexual do que intelectual.
A mulher que me entenda, saiba do que está a falar, tenha um mínimo conhecimento do mundo que a rodeia (sem que isso signifique coscuvilhice) e tenha um sentido de humor semelhante ao meu, essa é a mulher dos meus sonhos!
De Ana a 22 de Agosto de 2010 às 22:54
A anónima era eu ( Ana com "a" maiúsculo)...por esquecimento, não coloquei o nome. Muito obrigada à Ana (com "a" minúsculo, mas Ana como eu ;)) Nestas alturas mais valia chamar-me Josefina, Hermenegilda, Constantina ;)

Se adoptares uma postura descontraída, vais ver que as pessoas vão reparar em ti :) Pede muito ao teu anjinho da guarda o que desejas.

Um bom final de Domingo para ambos!
De Anabela a 24 de Agosto de 2010 às 14:56
Boa resposta.
Foi simpático da tua parte teres respondido, obrigado.
bj

ana
De diariodeumfrustrado a 24 de Agosto de 2010 às 19:02
Obrigado eu por teres escrito neste campo.

Bj

Comentar post

Eu

pesquisar

 

Setembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

Recente

438

437

436

435

434

433

432

431

430

429

Lágrimas passadas

Setembro 2015

Dezembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds