Sábado, 8 de Junho de 2013

432

É incrível a quantidade de pessoas que eu conhecia ou que eram próximas de alguém que me é próximo e que faleceram recentemente. Os motivos são os mais diversos: cancro, problemas cardíacos, acidentes de viação. Há gente de todas as idades. Ver o drama das famílias é o que mais custa. Acredito que tenha sido por saber que a minha família ficaria neste estado lastimável que nunca consegui arranjar coragem suficiente para deitar fora a minha vida, por menos valiosa que seja para mim.

 

Ao mesmo tempo, penso sobre o valor da vida humana. Nas Américas não vale nada - nem mesmo nos EUA, onde os westerns ainda são o espelho de uma sociedade. Em África depende do grau de afinidade étnica que se tenha com a vítima. Na Ásia varia em função da importância social que se tenha. Na Europa o cenário já é mais diversificado, dependendo do impacto dado pelos média.

 

Mas quanto vale uma vida humana? Hoje temos uma agenda cheia de planos. Amanhã fica tudo por concretizar e hipotecamos a vida de terceiros. Acabaram-se os momentos de felicidade, mas também os desgostos. O que virá a seguir, ninguém sabe. Gostava de saber. Sou abelhudo. Gostava de saber se valia a pena despegar-me desta vida para a seguir ter uma vida melhor. Aliás, nem peço uma vida melhor. Pedia apenas descanso eterno.

 

Estas mortes fazem-me sempre pensar no quanto perco parte da minha vida com minudências: um stress no trânsito, uma buzinadela, uma ultrapassagem mal feita por um terceiro, um mau atendimento num local de serviço ao público, uma discussão com alguém próximo por causa de pouco ou nada, etc. Estas mortes fazem-me reflectir e ser mais paciente. No fundo, acho que me torno melhor pessoa quando estou consciente do valor da vida humana: nenhum e inavaliável, pois de um momento para o outro ela desaparece sem darmos por isso.

 

Só gostava de estar permanentemente consciente da necessidade de desvalorizar as miudezas da vida e ser mais agradável para todos os que me rodeiam directa ou indirectamente. Infelizmente, por vezes não demora 10 minutos e já passou a minha falsa reflexão. E volto ao processo de perda de vida.

publicado por diariodeumfrustrado às 22:26
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Fátima Soares a 8 de Junho de 2013 às 23:04
Gostei de saber que gostas de negro e de cheiro a verniz eu também :) Obrigado pela simpatia da resposta no post anterior quando o ainda hoje me lembro quando te referes nele ao "frisson" do nome ou de tudo o que seja relativo aquela pessoa. É mesmo isso! Por mais que queiramos alhearmos quando nos toca cá dentro duma forma específica não se consegue ficar indiferente a nada que seja. E está-nos sempre debaixo da pele (como eu disse até ao fim dos tempos) quanto a este teu post ... Nem sabes quantas vezes me passa o mesmo pela cabeça (ir e descansar) mas os outros... Quem deixamos não merece! E é como dizes. Tanta partícula que tornamos num arranha céus e não vale nada. Dum momento ao outro findou. Se gostava de saber o que há depois... Olha já somos dois abelhudos. Embora sinceramente não me importe muito com o que há. Estaremos (ou não) finalmente em paz e sossego assim espero. Mas se não costumo ser irónica sobre isso e dizer que faço um escândalo se não me deixam sossegada depois! Para aborrecimentos já me chegou isto e não pedi para nascer. Entretanto deves pensar que não estou a ser de grande ajuda devia dizer-te (dar-te um milhão de razões) para não falares assim e não pensares que não se anda cá a fazer muito, mas lamento. Eu tenho um feito complicado e parte dele é dizer o que sinto e penso mesmo. E o que penso é que realmente a vida não vale o calvário que é. Desculpa, mais uma vez se achares que não sou bem vinda diz que não tem qualquer problema. E se quiseres apagar isto apaga. Não tem mal eu compreendo. Normalmente as pessoas são mais doces e correctas costumam apaparicar... e eu estarei aqui se precisares também para te levantar a moral, porque também sei fazê-lo e no fundo já que estamos cá temos de levar isto adiante, uma vez que a minha moral também precisa de empurrões que lhe dou e se capacitar que não sou única mas pelo facto de chegar a mais um fim de dia viva já sou uma lutadora e vitoriosa. A sério! Força. Como nós há montanhas de pessoas e um dia tenho a certeza que as coisas vão melhorar para ti. Um beijo e desculpa mais uma vez. Bfsemana e feriado.
De diariodeumfrustrado a 9 de Junho de 2013 às 12:55
Será que estaremos em paz quando morremos? Vamos descansar? Ou será que vamos para o tormento? Ou será ainda que vamos iniciar uma nova vida... melhor ou pior? Como eu queria saber isto.

Não peças para apagar se quiser, porque não quero. Gosto destas marcas que se deixam. Agradáveis ou não, são marcas e geram um efeito em nós. Não agradeças também a simpatia, porque a simpatia é tua de comentares. Não peças desculpa por nada...

A questão do levantar a moral deu-me uma ideia para o próximo post!

Um beijo e bons fim-de-semana e feriado
De Daniela Barreira a 9 de Junho de 2013 às 01:39
feito por uma tonta que (ainda) acredita que as coisas simples e pequeninas são (sempre) as maiores, um dia destes: http://www.youtube.com/watch?v=VK_aNl14eYE
De diariodeumfrustrado a 9 de Junho de 2013 às 12:50
Acho que é um bom vídeo motivacional, mas, sinceramente, acho uma visão demasiado cor-de-rosa para aquilo que é a vida... Não consigo ver as coisas dessa maneira e deixar-me contagiar até pela música.
De Daniela Barreira a 9 de Junho de 2013 às 12:54
A vida não é só isso mas também. É para essas coisas que temos que olhar a que temos que nos agarrar, para conseguir olhar a vida com um sorriso, ainda. É uma pena que estejas numa fase em que não o consegues. E é nessas fases em que temos que nos perguntar o que fazemos nós para o tentar conseguir.

Comentar post

Eu

pesquisar

 

Setembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

Recente

438

437

436

435

434

433

432

431

430

429

Lágrimas passadas

Setembro 2015

Dezembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds