Terça-feira, 7 de Julho de 2009

388

- Porque é que estás em baixo?

- Não sei... ando desiludido com a vida...

- Porquê com a vida?

- Não sei bem... preciso de um estímulo... de algo que me desperte...

- Não precisas de nada além do que já tens.

- Como assim?

- Tu deves ser o teu próprio estímulo. Tudo aquilo que precisas está dentro de ti!

- Tenho? Onde?

- Tu tens valor! Tens que olhar para ti e ver o valor que tens!

- É difícil... não consigo ver nada...

- Vamos fazer um exercício?

- Sim, pode ser.

- Repete comigo "eu sou um ser feliz, satisfeito, completo, que tem tudo aquilo que precisa".

- Queres que minta?

- Não é mentir. Isto és tu a descobrir tudo aquilo que tens dentro de ti!

- Mas não sou feliz, satisfeito, completo e muito menos tenho tudo aquilo que preciso.

- Repete na mesma!

- Ok. Eu sou um ser feliz, satisfeito, completo, que tem tudo aquilo que precisa.

- Boa! Agora vai e repete isso várias vezes até te começares a sentir melhor.

- Ok.

 

Eu sou um ser feliz, satisfeito, completo, que tem tudo aquilo que precisa. Eu sou um ser feliz, satisfeito, completo, que tem tudo aquilo que precisa. Eu sou um ser feliz, satisfeito, completo, que tem tudo aquilo que precisa. Eu sou um ser feliz, satisfeito, completo, que tem tudo aquilo que precisa (modo loop)

 

Diálogo interior:

- Sim, sou feliz, satisfeito, completo e tenho tudo aquilo que preciso! Que bem que me sinto! Não preciso de mais nada e o que quero virá por acréscimo. Mas se o que quero virá com o tempo porque é que nunca tenho nada? Provavelmente ainda não chegou a minha hora... Mas porque é que a hora dos outros já chegou e a minha não? Bem, também há muita gente que espera há mais tempo que eu... Mas porque é que eu não posso ser como os que já têm? Porque é que tenho que ser sempre o prejudicado? O melhor é não pensar nestas coisas e continuar a minha saga "Eu sou um ser feliz, satisfeito, completo, que tem tudo aquilo que precisa... Eu sou um ser feliz, satisfeito, completo, que tem tudo aquilo que precisa". Mas se sou assim tão feliz porque é que me sinto cansado? Se me sinto satisfeito porque é que quero ter alguma coisa? Realmente, constato que não tenho nada. Se sou completo porque é que me sinto vazio? Não faz sentido... Será que mereço melhor? Sim, claro que mereço. Sou boa pessoa. Agora que penso nisso, se fosse mesmo boa pessoa não estava assim. Se merecesse melhor estava melhor! Não estou... devo ter feito algum mal e agora pago por isso sem dar conta. Já não me sinto só desiludido com a vida, sinto-me desiludido e frustrado comigo. Realmente... não valho nada. Que raio de pessoa serei eu para estar assim? Porque é que me mentiram e quiseram fazer acreditar que sou feliz, satisfeito, completo e que tenho tudo, quando na verdade isto é mentira? Tinham dito que ia descobrir as capacidades e o valor que tenho dentro de mim. Ando aqui farto de procurar e afinal... não muda nada e eu aqui feito papagaio a querer acreditar em coisas que não existem. Devem pensar que eu tenho a sorte deles... Se não valho nada, para quê enganar-me? Desisto...

publicado por diariodeumfrustrado às 18:59
link do post | comentar | ver comentários (21) | favorito
|

Eu

pesquisar

 

Setembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

Recente

438

437

436

435

434

433

432

431

430

429

Lágrimas passadas

Setembro 2015

Dezembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds