Terça-feira, 15 de Março de 2011

424

Caminhei durante largos dias rumo ao precipício. Hoje estive à beira dele. Como suicida que sou, dei o passo em frente. Vale tudo pela liberdade que tanto me custou a conquistar. Aliás, acho que nunca soube, verdadeiramente, o que é ser livre. Apenas sei o que é estar preso e não querer estar nesta situação.

A minha vida tem sido um pouco assim: nunca soube o que queria, apenas sabia o que não queria. Aprendi a tomar opções com base na exclusão de hipóteses e, uma vez chegado a um ponto em que não sabia o que mais excluir, acabava por fazer uma selecção com base na pura sorte. Talvez por isso me tenha dado mal bastantes vezes: faltou excluir mais umas quantas "más opções".

A verdade é esta: não sei o que quero e a vida continua a passar, sem me dar a possibilidade de voltar atrás e remediar as más escolhas. E o mais irónico é que ao longo de todos estes anos ainda não consegui aprender a fazer escolhas, apenas algumas exclusões.

Seleccionar com base na exclusão e não na consciência do que se quer é extremamente frustrante, mas, quiçá, ousado: a via mais turtuosa e, talvez, a mais dolorsa, é enfrentar cada coisa que não se quer e dizer-lhe "não", nem que este seja feito com base na fuga. Este traço é característico em pessoas orgulhosas, como eu, que podem não ter nada, mas fazem tudo para preservar a sua dignidade, ainda que por vezes se arrastem à procura de uma saída.

Pessoas orgulhosas, como eu, não conseguem conceber uma vida sem liberdade, aliás, uma vida de prisão. Assinei a minha sentença, mas sinto a consciência tranquila. Não estou em paz, porque temo as consequências que possam resultar desta minha decisão, mas, por qualquer motivo que seja, sinto-me como se tivesse vencido um campeonato. Um campeonato interno, que ninguém quer saber se eu ganho ou perco, mas, naquela dúzia de minutos, aquele campeonato é tudo para mim, e eu nunca consegui jogar a feijões.

publicado por diariodeumfrustrado às 00:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Eu

pesquisar

 

Setembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

Recente

438

437

436

435

434

433

432

431

430

429

Lágrimas passadas

Setembro 2015

Dezembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds