Quarta-feira, 14 de Janeiro de 2009

336

Tenho saído com a D.. Tenho tido a iniciativa ora de convidar, ora de enviar mensagens, mas bastante comedido. Não quero enchê-la de convites e mensagens, até porque esse tipo de atitude cansa e cansa bastante rápido. A D. intriga-me. Por um lado mete-se comigo, mas por outro não se manifesta. É bastante evasiva nas observações que faz sobre si, não demonstra os seus sentimentos, as suas intenções. Às vezes roça a arrogância e a presunção, dando o típico ar de "sou boa demais para ti e só estou aqui para passar o tempo". Noutras parece precisamente o oposto: um ser humilde, uma verdadeira boneca de porcelana que ao mínimo toque desmancha-se, mas que tem medo de se dar. Será assim por defesa? Será MESMO assim por natureza? Não será assim?

Se lhe mando uma mensagem, simples, não volto a enviar outra até que veja alguma iniciativa da parte dela. Se não a tiver durante muito tempo, também não reajo. Faço-o, não por orgulho, mas para não a cansar e tentar perceber o que se passa naquela cabeça. Não estou apaixonado por ela, não pensem!

A D. intriga-me sobretudo pelo que disse de início: a forma como não manifesta os sentimentos e foge às perguntas que lhe digam respeito. Dizia-se tímida e calada, mas até fala consideravelmente. Não quero que ela ache que por lhe mandar uma mensagem ou outra, ou por convidá-la para sair que "lhe quero saltar para cima". Ela é uma boa companhia. O facto de saber pouco ou nada sobre ela e de pelos vistos ser muito difícil vir a saber o que quer que seja, desmotiva-me. Estou com uma pessoa que sabe algumas coisas de mim, mas que se esconde. Será defesa? Será por medo? Será porque é simplesmente arrogante e se acha mesmo "boa demais para ser verdade"? O mistério adensa-se... mas começo a perder a motivação porque sinto que estou com uma pessoa verdadeiramente desconhecida. É certo que o desconhecido aguça a curiosidade, mas também cansa...

publicado por diariodeumfrustrado às 19:56
link do post | comentar | favorito
|
20 comentários:
De Isa_ a 14 de Janeiro de 2009 às 20:32
olá!
a curiosidade n cansa, mata!!
continua a persistir.. de certeza q se ela é assim tao enigmatica é pq é uma princesa e n quer te dizer, p tu n a chamares convencida!.. conheço mtas princesas, raparigas boas, humildes.. sim, humildade acima de tudo!.. por exemplo, conheço uma princesa q trabalha na pizza hut, num emprego humilde, q é só mais uma prova da sua humildade.. sempre q lá vou, ela me sorri e é simpatica.. da ultima vez, tava ela a dar ordens ao colega, como se mandasse nele, e o gajo calou, acobardado!!..
enfim.. sao raparigas destas, q demonstram n só humildade como alguma arrogancia, q sao as verdadeiras princesas!..
De Gipsi a 15 de Janeiro de 2009 às 00:15
Estás sempre a dizer que tens várias capas e que as usas conforme a ocasião, achas que isso é uma premissa tua?
De diariodeumfrustrado a 17 de Janeiro de 2009 às 22:53
Não tenho várias capas. Tenho uma! Foi uma premissa, de certa forma, sim.
De umagataqualquer a 15 de Janeiro de 2009 às 13:33
É defesa. Ou então a D. imita-me muito bem. O facto de falar muito, mas pouco acerca dela só significa que é simpática, mas fechada. Boa sorte. Vai á luta.
De diariodeumfrustrado a 17 de Janeiro de 2009 às 22:54
Tenho ido à luta, mas ela já mal responde. Deve andar ocupada com outras coisas. Não pode ser só um a lutar...
De umagataqualquer a 18 de Janeiro de 2009 às 11:32
Mas achas que ela está a afastar-se de ti, talvez por não querer ir mais longe, ou achas que pode ser mesmo o facto de estar ocupada?
De diariodeumfrustrado a 18 de Janeiro de 2009 às 12:26
Acho que ela está a afastar-se por perda de interesse. Saiu, viu como era, fim.
De umagataqualquer a 18 de Janeiro de 2009 às 13:31
E tu? O que queres? Queres conhece-la melhor? achas que vale a pena? Ou também perdes o interesse?
Pelo que escreveste também me parece que não estás muito interessado, se assim é, então não vale a pena insistires não é?
De diariodeumfrustrado a 18 de Janeiro de 2009 às 14:28
Eu queria conhecê-la melhor, de facto. Acho que vale a pena. Não perdi o interesse, nem pareço perder. Eu estou interessado, mas se não vejo o mesmo da outra parte, vale a pena insistir? Se a outra pessoa não manifesta o mesmo interesse, acho que vou andar às voltas de algo que não é mais do que um investimento em saco roto! É isto que diminui o interesse, não a pessoa em si que me despertou o interesse.
De umagataqualquer a 19 de Janeiro de 2009 às 01:19
Impaciente!
Já a mandaste ás urtigas...
Ok, um dos teus problemas ( o maior qt a mim) é não gostares realmente de alguém, senão ías á luta.
(desculpa-me, mas sou assim: directa... demais)
CLARO QUE VALE A PENA INSISTIR!!
De diariodeumfrustrado a 19 de Janeiro de 2009 às 19:20
Como é que eu posso gostar "realmente" dela se a conheço há tão pouco tempo e mal a consigo conhecer?
De Ana a 16 de Janeiro de 2009 às 18:09
ACABEI! como vês, tive coragem de ler até ao fim :)

Em relação à D. vai com calma.
E cheguei a uma conclusão, talvez errada, mas, para ti, não podes conhecer uma mulher só pelo prazer de a conhecer, sem paixões, sem quecas, só amizade pura? Por exemplo, a P. desde os oculos, mais alguma vez falaste com ela? Tentaste manter a amizade, ou como não deu nem pra queca nem pro amor, acabou por passar com o tempo o interesse por ela?

hummm, dá que pensar.
De diariodeumfrustrado a 17 de Janeiro de 2009 às 22:58
Nunca mais falei da P. porque ficámos amigos, logo, não há novidades para contar. Quer dizer, até há uma que me fez ficar retraído para voltar a sair com ela, mas conto-a mais tarde.
De Balzaquiana a 16 de Janeiro de 2009 às 20:59
E porque não perguntas simplesmente o que queres saber?
Há pessoas que não gostam de falar de si.
Outras pelo contrário contam a vida desde o berço num primeiro encontro.
São maneiras de estar e personalidades diferentes.
Eu quando não sei pergunto.
De diariodeumfrustrado a 18 de Janeiro de 2009 às 14:29
Eu pergunto, mas ela enrola.
De Liliana a 17 de Janeiro de 2009 às 22:18
Bem encontrei no teu etexto algo que me descreve...porque nem eu propria me compreendo! =)
De diariodeumfrustrado a 18 de Janeiro de 2009 às 14:29
Porque complicamos tanta coisa?
De Liliana a 18 de Janeiro de 2009 às 22:07
Simplesmente não sei...mas adorava descobrir... de perceber! é dificil mas acho que sobretudo jogamos mesmo a defesa, desconfiar de tudo e todos... tentamos ser frios mas no fundo não o somos... Um dia gostoria de descobrir o meu proprio "segredo"...
De diariodeumfrustrado a 18 de Janeiro de 2009 às 22:50
Porque desconfiamos de tudo e de todos se não existem pessoas iguais? Já pensaste que provavelmente corres o risco de passar uma vida a tentar descobrir o teu próprio segredo?
De Liliana a 20 de Janeiro de 2009 às 18:58
já...já pensei... e penso nisso todos os dias...

Comentar post

Eu

pesquisar

 

Setembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

Recente

438

437

436

435

434

433

432

431

430

429

Lágrimas passadas

Setembro 2015

Dezembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds