Sexta-feira, 20 de Fevereiro de 2009

359

Esta os meus amigos sabem. Tinha acabado de completar 18 anos. Os meus pais tinham passado todos esses anos da minha vida a fazer pequenas poupanças que me seriam entregues quando eu fosse maior de idade. Assim foi. Não era muito dinheiro, mas quando é dado com amor, 5 euros valem mais do que 500.

Pela sequência normal das coisas e pelo que via de colegas meus, o mais provável era eu utilizar aquele dinheiro para tirar a carta de condução. Até aí tudo bem, mas para quê tirar a carta se depois não teria dinheiro para comprar um carro? Decidi ser diferente: comprei uma passagem aérea para o Brasil. Quando lá cheguei procurei um hotel.

Disse aos meus pais, na altura já divorciados, que ia passar duas semanas com uns amigos meus no centro do país. Apesar de já ser maior de idade, eles não iam achar graça à ideia de me ver ir sozinho para o Brasil, sem conhecer rigorosamente nada nem ninguém. Viajei e não posso dizer que tivesse passado os melhores 15 dias da minha vida, porque apesar de aventureiro estava bastante apreensivo, afinal, Brasil é Brasil e estamos a falar de um país que na altura não era considerado sequer uma potência emergente e era América do Sul. Ainda assim gostei. A sensação de aventura, a descoberta, a liberdade, a irreverência, a rebeldia, todo um admirável mundo novo, com aquela idade e sem depender de ninguém, mexeu comigo.

Praticamente sempre que viajei, fi-lo sozinho. Os dedos de uma mão chegam e sobram para contar as vezes que o fiz acompanhado. Nunca me arrependi, mas viajar acompanhado tem outro sabor, mais não seja para coisas simples como tirar uma fotografia ou trocar impressões sobre o sítio onde estamos.

Hoje, confesso que tenho alguns sítios aos quais pretendo ir no futuro. Gostava de conhecer os EUA, algumas zonas da Ásia, da América Latina e de África.

Nos EUA gostava de dedicar três semanas a fazer a célebre Route 66. De NY a LA. Um dia vai ser possível. Na Ásia gostava de ir ao Laos, Cambodja e Vietname, ao Japão, à Índia, ao Irão (aquele país encanta-me e não é só pelo seu Presidente Ahmadinejad) e ao Nepal. A China atrai-me pouco, mas se surgir a oportunidade não a enjeito. Na América latina gostava de ir às Galápagos, ao Peru, à Argentina, à Venezuela e ao Chile.

Em África é diferente. Por onde começar? De cima para baixo. O Egipto não me entusiasma muito, mas passar pelo Canal Suez e pelo Mar Vermelho e visitar as pirâmides é algo que me puxa. Gostava de ir à Mauritânia e ao Senegal, porque é daí para baixo que começa a verdadeira África. Adorava e já estive perto de ir à Etiópia, berço da Humanidade. A viagem fica para a próxima. Mesmo sem nunca ter lá ido, tenho a certeza que a Etiópia é fantástica. Ir ao Quénia (pela fauna), Madagáscar (pela fauna e pela flora), ir à selva congolesa, à Gâmbia (que segundo consta é um país lindíssimo), ao Gabão, ao Mali, ao Malawi e ao Zimbabué (terra do Mugabe). Gostava de ir a todos estes sítios pelos aspectos que descrevi mas também pelo contacto humano que acho muito importante. Gostava de contactar com gente como eu, que vive de forma intensa com o que tem, que arrisca, que não precisa de um papel assinado para cumprir com a palavra e que é de causas.

Por enquanto está feito o planeamento. Um dia...

publicado por diariodeumfrustrado às 19:40
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De R.Cheiros a 20 de Fevereiro de 2009 às 22:19
O post fez-me sorrir com recordações já vividas nostalgia do tempo e imaginar a minha viagem de sonho que ainda esta para vir… Índia e Tibete ( só falta saber quando..) quem me dera a minha companhia de viagem ter os meus objectivos de destino que eu ..:)

Boa noite

De diariodeumfrustrado a 21 de Fevereiro de 2009 às 19:18
A Índia tem tanto para visitar e tão interessante que acho que o clássico Taj Mahal acaba relegado para segundo plano, sem lhe retirar a beleza que tem. Caxemira, por exemplo, do que já apurei, é lindíssimo.
O Tibete também tem a sua beleza e o seu misticismo. Boas escolhas as tuas.

Boa noite
De Pensador Insuspeito a 21 de Fevereiro de 2009 às 12:29
Apesar de termos pontos de vista diferentes sobre alguns assuntos, gosto do que vou lendo no teu blog. Escreves bem e com interesse. Apenas juntaria à tua lista de destinos, na América, o México (já lá fui mas queria repetir), na África, os Camarões (num só país podemos conhecer quase toda a África) e, na Oceania , a Nova Guiné (pelas suas belezas naturais e por ser um mundo à parte em termos antropológicos)
De diariodeumfrustrado a 21 de Fevereiro de 2009 às 19:20
Obrigado pelas tuas palavras e pelas tuas visitas. Já agora, sempre que tiveres um ponto de vista diferente do meu, partilha-o comigo. Terei todo o gosto em conhecer novas formas de ver o mundo e a vida.
Sobre os destinos que apontaste, gostava de destacar a Nova Guiné e a Nova Zelândia e Austrália. Os outros que referiste, vou investigar mais...
De Veruska a 21 de Fevereiro de 2009 às 21:04
Também sou uma grande fã do "viajar sozinha", embora o tenha feito mais vezes acompanhada. :)

Comentar post

Eu

pesquisar

 

Setembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

Recente

438

437

436

435

434

433

432

431

430

429

Lágrimas passadas

Setembro 2015

Dezembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds