Terça-feira, 2 de Outubro de 2007

A diferença entre putas, prostitutas e ninfomaníacas

Não tenho, nem vou ter, como costume, dar títulos aos meus posts. Dar títulos soa-me um bocado a fazer da minha vida um género de livro, mas livro barato e fútil, assim tipo os da Margarida Rebelo Pinto, J. K. Rowling, etc. Em vez de "Harry beija Hermione", temos qualquer coisa como "R. e a sua namorada P.", ou em vez de "a morte do novo amor de MRP", teríamos qualquer coisa como "R. e as parceiras sexuais".
É por isto que não quero dar títulos aos meus posts. E também porque a minha vida não deve ser transformada em livro, por se encontrar mais próxima do formato de filme. Dizia o outro "a minha vida dava um filme indiano". O meu não dá um filme indiano, mas dá assim um misto de Steven Spielberg, Quentin Tarantino e Chris Carter (criador dos X-Files). Realmente, o surrealismo, a ficção e a violência são tantos, que eu já me disse a mim próprio "naaaa... isto só nos filmes", até dar conta que eu nem a actor principal chego, mas a secundário.
Tais feitos nunca me deram direito a um óscar, mas a um blog, facto que me deixa mais aliviado.

O tema que aqui trago hoje é algo que já aprendi na minha vida. A diferença entre putas, prostitutas e ninfomaníacas, não me deixa descansado, porque diz-se que é deste género de mulheres que os homens mais gostam. E aqui sou obrigado a citar Marilyn Manson, quando este disse "I don't like drugs, but the drugs like me", para justificar o seu vício.
Reparem, "I don't like whores, but whores like me" e quando dou conta, mesmo sem querer, já estou com uma em cima de mim e comigo a dizer "esta é certinha e não me vai trair". É precisamente nesse momento que começo a sentir o par a crescer.
A diferença entre putas e prostitutas é só uma: ambas têm relações sexuais com diversos homens, mas enquanto as últimas o fazem por dinheiro, as primeiras fazem-no pelo prazer e/ou pela mera vontade de serem... putas! As ninfomaníacas diferem das putas no sentido de gostarem bastante (em demasia por vezes, mas quem sou eu para definir quantidades?, assim como quem são as mulheres para medir pilas?) de sexo, e terem a necessidade de o ter diversas vezes, resistindo até à última para não traírem o companheiro.
As prostitutas têm necessidade de liquidez. As putas têm a necessidade de líquidos, o que é substancialmente diferente.
Para todas as feministas que possam ler este meu post, tenho que lamentar o facto de não criarem uma figura semelhante à puta para os homens. Aliás, até tenho a dizer mais: se investigarmos bem, foram as mulheres que criaram este título para elas próprias. É por isso que os homens não têm nenhum título com a agressividade e leviandade semelhantes às do apelido "puta": somos unidos e recusamo-nos inventar um nome que vise denegrir a nossa "machalhice".

Nota de redacção: tenho a dizer que não gosto de putas, nem as respeito; não gosto de prostitutas, mas respeito-as, tendo em conta a necessidade de dinheiro; as ninfomaníacas é conforme: gosto delas durante os diversos meses do ano em que tenho vontade de fazer sexo, e não gosto delas quando ao fim de 20 relações sexuais no mesmo dia, me dizem "mais uma?". Apesar de tudo, respeito-as durante os 365/366 dias do ano.
publicado por diariodeumfrustrado às 22:33
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Eu

pesquisar

 

Setembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

Recente

A diferença entre putas, ...

Lágrimas passadas

Setembro 2015

Dezembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds