Sexta-feira, 23 de Novembro de 2007

74

Com a esmagadora maioria das mulheres que conheço e com praticamente todas com quem me relacionei, sempre aconteceu algo comum: a vontade de falar dos ex-namorados. Até compreendo isso numa amiga ou colega, porque é normal. No entanto, não compreendo a mesma atitude por parte das namoradas, parceiras sexuais, ou mulheres que sabem que estamos interessados nelas. Algumas, sabem que estamos interessados e que nós tentamos, sabe-se lá bem como, provocar a aproximação, e mesmo assim vêem em nós "amigos" com quem podem falar dos ex-namorados, lamentando-as. Mais curiosa ainda se torna a situação quando elas choram, choram, choram, mas acabam por voltar para eles.
Voltando ao principal, as namoradas que gostam de falar de ex-namorados, sei que não fui o único azarado até hoje a ter que gramar com conversa de ex-namorados. Os meus amigos e conhecidos passam pelo mesmo. Pobres coitados. Nenhum quer saber como é que eram as coisas com as pessoas que elas já tiveram. Queremos lá saber se o tipo era chato, se o tipo tinha pancadas, se o tipo as tratava mal, se o tipo era atrasado mental, se o tipo era bom ou mau na cama, se o tipo não fazia certas coisas e fazia outras tantas.
Mulheres: nós não queremos saber de absolutamente nada disto! O tipo que veio antes de nós, para nós está morto, enterrado e não é para recordar nunca mais. Terminou-se um capítulo do livro, para se iniciar um novo connosco! É assim que nós vemos as coisas! Não gostamos de ser comparados com ninguém, nem queremos sequer saber que tiveram outros homens na vossa vida! Para nós, vocês são como virgens sem o ser: nós somos os primeiros e únicos. Não houve mais nada! Por isso, apesar de vocês quererem saber como eram as nossas ex-namoradas, como se comportavam, o que faziam, etc, nós não gostamos disso. A única coisa que gostamos de ouvir, e com a qual não nos importamos, é de ouvir-vos dizer que somos bem melhores que os vossos ex-namorados... em tudo! Não se fiquem pela cama apenas. Falem também do resto, isto se partirmos do princípio que é uma relação séria, caso contrário podem apenas dizer que somos o melhor gajo que já tiveram na cama. Assim, desta forma. Se a relação for meramente carnal, não existe outra forma de dizer as coisas. Mas se a relação for minimamente séria e se for para não nos compararem para melhor, e de forma geral, com todos os vossos ex-namorados, ex-maridos, ex-tudo, então nem digam nada. Repito: não queremos saber se tiveram uma ou cem pessoas no passado, nem como funcionavam essas relações. Por isso, poupem-nos com isso.
publicado por diariodeumfrustrado às 09:36
link | comentar | favorito
5 comentários:
De Treina em Casa a 23 de Novembro de 2007 às 10:39
Tiveste azar, ou então mostras-te interesse em saber. Das duas três.....
De diariodeumfrustrado a 23 de Novembro de 2007 às 11:08
Aí é que está... não fui, nem sou o único a ter passado por isto. Todos os meus amigos, conhecidos e colegas enfrentam, ou enfrentaram, o mesmo problema.
De Miuda a 23 de Novembro de 2007 às 10:49
Thankx por teres aceito o desafio. A tua resposta foi inspiradora.Palavras sábias!
Baci
De M. a 23 de Novembro de 2007 às 21:04
Lool...ok, amigo diário, eu confesso... quando tenho uma relação séria, eu falo dos meus ex-namorados!!! Mas passo a explicar porquê, para poderes entender os meandros da mente feminina (pelo menos da minha!).
1) sou amiga de todos os meus ex. por isso, falamos ao telefone ocasionalmente ou não, tomamos um café de vez em quando, convido-os para as minhas festas de anos e outros jantares festivos...Por isso é normal falar neles, para não serem um bicho de sete cabeças para o namorado actual...
2) as relações que vivi marcaram-me muito. Por isso, quero que a pessoa com quem estou, principalmente, se eu achar que é uma relação séria, com potencial, deve saber alguma coisa do meu passado. Para compreender algumas atitudes e para me conhecer melhor enquanto pessoa.

Mas garanto-te e isso acho muito foleiro, que nunca fiz comparações... porque estar com alguém e ouvir que o não-sei-quantas fazia-me isto e aquilo, é mau! e concordo contigo, uma coisa é ir falando esporadicamente, porque veio a propósito, outra coisa é não parar de falar no assunto!
beijinhos
De bohemian a 23 de Novembro de 2007 às 23:00
Surprise, surprise! Eu nunca fiz questão de falar de relações anteriores com o "actual". Aliás, raramente o faço também com os amigos, por achar que é uma coisa pessoal sobre a qual não tenho de "esclarecer" ninguém. E agradeço que me façam o mesmo, não preciso de saber o que andaram a fazer antes de mim... Há uns anos tive uma relação que se até se tornou aborrecida por ele querer saber com quem estive, e o que fazia e mais não sei o quê... dizia ele que nem queria pensar na minha boca com a boca de outra pessoa e não sei que mais... Grande contradição, mas pronto...
Não sinto vontade de falar de relações passadas, não o fiz e duvido que alguma vez o vá fazer. Mas isto sou eu...

Comentar post

Eu

pesquisar

 

Setembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

Recente

438

437

436

435

434

433

432

431

430

429

Lágrimas passadas

Setembro 2015

Dezembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds