Domingo, 15 de Fevereiro de 2009

350

Chegou a hora de dar um fim ao meu diário. O número do post é redondo (350), mas garanto que é pura coincidência. Aqui expus a minha vida e também episódios da vida de amigos e conhecidos meus. Aqui posso dizer que ganhei alguns amigos (todos aqueles que me acompanhavam, que amparavam, que davam sermões) e alguns conhecidos (meros observadores).

De repente dou por mim, ao fim de 18 meses, sem ter evoluído, sem ter aprendido nada. Sinto que regredi porque perdi tempo da minha vida com coisas ridículas. Sei que os dissabores e as desilusões também fazem parte, mas estou cansado. Sim, cansado. Cansado de viver, cansado das angústias, cansado de ser um exemplo negativo para alguém. Nunca conheci a mulher da minha vida, não sei se tenho o trabalho dos meus sonhos, não tenho ainda sequer a minha casa. Tudo o que tenho é um carro, um computador e um grande atraso mental e desvio psíquico para as relações interpessoais. Tenho dificuldades nesse campo. Não sei gerir uma amizade, não sei separar o que é bom do que é mau, o certo do errado. Sou como os animais: ajo por instinto. Isso tem repercussões para seres racionais como são os Seres Humanos, mais ainda para gente como eu.

Espero, do fundo do coração, que pelo menos uma pessoa tenha aprendido uma coisa que seja com qualquer merda que eu aqui escrevi. Isso já alivia a minha dor de ter perdido 18 meses da minha vida a fazer aquilo de que eu sou feito: merda.

Estou desiludido com a vida, e mesmo apesar de muita gente me ter dado alguns lamirés sobre possíveis saídas, a verdade é que a solução não é a mesma para toda a gente. Agradeço o esforço, ainda assim.

Alguns conselhos que aqui recebi foram influenciados pelo que contei, quer aqueles que me agradavam, quer os que não agradavam. Eu contei a minha versão, tentando aproximá-la da realidade, mas por mais fiel que seja a minha exposição, só tendo acompanhado a minha vida e a das pessoas envolvidas, e tendo visto as situações, é que dá para perceber como é que tudo aconteceu e porquê.

Deixo os meus e-mails caso possa ser útil a alguém no que quer que seja: frustrado@live.com.pt e frustrado@sapo.pt .

Dou um fim a este diário e livro de memórias no mesmo estado em que o comecei: frustrado.

 

O meu muito obrigado a todos os que contribuíram para as dezenas de milhares de visitas que o meu diário teve. Boa sorte a todos. Eu... ando por aí, quem sabe a cruzar-me com alguns de vocês por Lisboa e a passar um pouco do meu mau fundo e da minha angústia. Desde já as minhas desculpas.

 

Beijos e abraços

 

RA

publicado por diariodeumfrustrado às 12:40
link do post | favorito
De DesabafosDaMinhaAlma a 16 de Fevereiro de 2009 às 18:55
Desejo-te toda a sorte do mundo!
Tenho a certeza que mais tarde ou mais cedo encontrarás a felicidade que tanto procuras.
Boa sorte!
Bjs
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Eu

pesquisar

 

Setembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

Recente

438

437

436

435

434

433

432

431

430

429

Lágrimas passadas

Setembro 2015

Dezembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds